Peixe-boi-da-Amazônia


• Nome científico: Trichechus inunguis
• Classe: Mamífero
• Hábitos alimentares: Herbívoro
• Status de conservação: Vulnerável


Informações gerais:

O peixe-boi da Amazônia habita exclusivamente rios e lagos da bacia Amazônica. É o menor dos peixes-bois, atingindo até 3 metros de comprimento. Sobem à superfície para respirar, têm pelos distribuídos por todo o corpo, possuem dentes molares que caem durante toda a sua vida e vão sendo substituídos por outros. O peixe-boi da Amazônia não tem unhas nas nadadeiras, e na maioria dos indivíduos apresenta uma mancha branca ou rosada na barriga.

Longevidade:

30 anos.

Dieta:

Em ambiente natural se alimentam de capim, macrófitas e outras plantas aquáticas. No Aquário de São Paulo a dieta é composta de alface, escarola, couve, acelga, repolho, beterraba, cenoura, pepino, tomate, abóbora, capim, folha de cana, folhas de milho.

Tamanho:

3m.

Peso:

480kg.

Distribuição geográfica:

Essa espécie é restrita à Bacia Amazônica, ocorrendo no Brasil, na Colombia, no Equador, na Guiana e no Peru.

Conservação:

O peixe-boi está ameaçado de extinção, pois no passado foi muito caçado pela sua carne e couro. Hoje a caça, embora ilegal, é ainda feita principalmente pelas populações ribeirinhas para o consumo da carne. Além da caça, as outras principais ameaças ao peixe-boi são a degradação do habitat e acidentes com redes de pesca.

Habitat:

Habitam lagunas e lagos com vegetação densa.

Reprodução:

Essa espécie pode se reproduzir durante o ano e sua gestação dura 12 meses, nascendo apenas um filhote. Os filhotes mamam por até dois anos. Os nascimentos ocorrem principalmente nos meses de enchentes (dezembro a junho), pois é nessa época que ocorre a maior disponibilidade de alimentos. O intervalo entre partos é de 2 a 3 anos. A maturidade sexual é atingida entre os 6 e 10 anos de idade.

Localização no Aquário de São Paulo:

Setor Amazônia.