Moréia-Verde


• Nome científico: Gymnothorax funebris
• Classe: Peixe
• Hábitos alimentares: Carnívoro
• Status de conservação: Menos Preocupante


Informações gerais:

A moreia-verde é encontrada em águas mais rasas que 30 m de profundidade. Ao longo de sua vida, sua coloração muda e passa de preta nos juvenis, a verde-escura nos adultos. São predadores noturnos com dentes fortes. Se alimentam ativamente, ao entrarem em pequenas fendas e cavernas para caçar peixes e outros organismos que estão se escondendo. Parte da reputação das moreias como sendo animais perversos é devido ao fato de abrirem e fecharem a boca habitualmente, mostrando seus dentes afiados. Apesar de esse comportamento parecer ameaçador, a moreia faz isso para respirar.

Longevidade:

30 anos.

Dieta:

Em ambiente natural consome peixes, caranguejos, camarões, polvos e lulas. E no Aquário de São Paulo, peixes, crustáceos e lulas.

Tamanho:

250cm.

Peso:

29kg.

Distribuição geográfica:

Habita o Oceano Atlântico, dos EUA ao Brasil. Um indivíduo já foi encontrado na costa oeste do norte da África.


Conservação:

A moréia-verde atualmente não é considerada ameaçada de extinção, não tendo sofrendo grandes ameaças.

Habitat:

Essa espécie habita áreas intertidais rochosas, recifes de corais, manguezais e outros locais com fundos arenosos e águas turvas.

Reprodução:

Essa espécie realiza migração para pontos específicos de reprodução, onde ocorre fecundação externa. Neste local, milhões de ovos são liberados no ambiente, mas apenas alguns são fertilizados e menos ainda chegam à fase adulta.

Localização no Aquário de São Paulo:

Setor Mundo Marinho.