Poraquê


• Nome científico: Electrophorus electricus
• Classe: Peixe
• Hábitos alimentares: Carnívoro
• Status de conservação: Menos Preocupante


Informações gerais:

Poraquê que significa "o que faz dormir", devido à capacidade de imobilizar presas ou predadores, usando uma descarga elétrica. Esta ainda possui a função de localização e navegação. Habitam fundos lodosos e água calma é frequentemente encontrado em planícies costeiras, mangues e riachos. Apresentam coloração negra tendente ao chocolate-escuro, salpicada de pequenas manchas amarelas, vermelhas ou branco-suja, corpo alongado, cilíndrico e provido apenas de nadadeira anal, que percorre grande extensão do abdome. As descargas elétricas ("choques") podem chegar à tensão elétrica de 1.500 volts, com uma corrente elétrica de até 3 ampéres, atingindo em média 1 Km no percurso do rio. Possui brânquias, mas faz a captação do ar atmosférico pelas câmaras bucais/faríngeas (o céu da boca é cheio de reentrâncias altamente vascularizadas, formando uma grande área de absorção/troca gasosa), ou seja, respiração aérea obrigatória.

Dieta:

• No ambiente natural os juvenis alimentam-se de invertebrados, os adultos se alimentam de peixes e pequenos mamíferos.
• No Aquário de São Paulo são alimentados com filé de tilápia, camarão e minhoca.

Tamanho:

Pode atingir 3m de comprimento.

Distribuição geográfica:

Porção norte da América do Sul (bacia do rio Amazonas, rio Orinoco, rios das Guianas e rios da costa norte do Amapá).


Conservação:

Devido à sua ampla distribuição e sua capacidade de ocupar uma grande variedade de habitas e da falta de ameaças conhecidas, não existe projetos de conservação e se enquadra como pouco preocupante pela IUCN.

Reprodução:

Os machos são consideravelmente maiores que as fêmeas. No período reprodutivo há três lotes sucessivos de ovos depositados. Os machos constroem ninhos de espuma e protegem o crescimento das larvas até meados de janeiro, quando as primeiras chuvas sazonais inundam a área de reprodução, fazendo com que juvenis se dispersem.

Localização no Aquário de São Paulo:

Setor de Água Doce.