Suricato


• Nome científico: Suricata suricatta
• Classe: Mamífero
• Hábitos alimentares: Carnívoro
• Status de conservação: Menos Preocupante


Informações gerais:

Diurnos, constroem um complexo sistema de tocas, vivem em bandos de até 40 indivíduos. Quem vê os suricatos com apenas 30 cm de altura não imagina como eles são valentes e capazes de enfrentar até mesmo cobras, quando se sentem ameaçados. São animais territoriais e defendem ferozmente seu território e suas tocas dos bandos rivais. Os principais predadores dos suricatos são as águias e os chacais. Se vários suricatos estiverem tomando sol, sempre um do grupo estará de vigia para alertar os demais de um possível ataque, diz-se que este animal é o sentinela do grupo.

Longevidade:

15 anos.

Dieta:

Em ambiente natural são principalmente insetívoros, se alimentando de pequenos insetos, aranhas e escorpiões. Também se alimentam de pequenos vertebrados, ovos, folhas e frutos. No Aquário de São Paulo sua dieta é constituída de carne bovina, de aves, ovos, legumes, ração e insetos.

Tamanho:

35cm de comprimento.

Peso:

731g.

Distribuição geográfica:

Os suricatas ocorrem a sudoeste da Angola, assim como por todo território de Botsuana e Namíbia e pelo norte e oeste de África do Sul.


Conservação:

São afetados por tuberculose (principalmente quando próximos a áreas de fazenda) e pelo tráfico para pet. Apesar disso, ainda não são considerados ameaçados de extinção.

Habitat:

Regiões áridas e abertas, com algumas gramíneas.

Reprodução:

O grupo de suricatos sempre conta com um casal de macho e fêmea que são líderes e responsáveis pela maioria das crias. Por ninhada nascem de dois a cinco filhotes, que são cuidados pelos pais e por uma babá.

Reprodução:


Localização no Aquário de São Paulo:

Setor África.