Wombat


• Nome científico: Vombatus ursinus
• Classe: Mamífero
• Hábitos alimentares: Herbívoro
• Status de conservação: Menos Preocupante


Informações gerais:

Wombats são noturnos, passando até 16 horas por dia na toca. A maior parte deste tempo é gasto descansando para economizar água e energia, apesar de algum tempo ser gasto na manutenção da toca. Os wombats costumam ser solitários, mas ocasionalmente podem ser encontrados compartilhando a mesma toca.

Longevidade:

30 anos.

Dieta:

Essa é um espécie folívora, em que se alimenta principalmente de folhas, mas também de arbustos, cascas, fungos e raízes. No Aquário de São Paulo, consomem principalmente folhas, legumes e cereais.

Tamanho:

119cm.

Peso:

36,5kg.

Distribuição geográfica:

Sudeste da Austrália.


Conservação:

As principais causas de mortalidade em wombats selvagens ocorre devido à ação humana, incluindo mortes nas estradas, ataques de cães e ataques de fazendeiros que os consideram pragas.

Habitat:

Habitam áreas temperadas, como florestas abertas e áreas arbustivas.

Reprodução:

Não há um período reprodutivo muito bem delimitado, porém a maior parte dos nascimentos ocorre no verão. Normalmente as fêmeas têm apenas um filhote a cada dois anos. Assim como os cangurus, após um curto período de gestação nasce um pequeno filhote ainda não totalmente desenvolvido. Este filhote se encaminha até uma bolsa localizada na barriga de sua mãe, aonde permanece por aproximadamente 6 meses. Por serem animais escavadores, as fêmeas possuem a abertura da bolsa para baixo, a fim de evitar a entrada de terra e detritos.

Localização no Aquário de São Paulo:

Setor Austrália.