Equidna-de-bico-curto


• Nome científico: Tachyglossus aculeatus
• Classe: Mamífero
• Hábitos alimentares: Insetívoro
• Status de conservação: Menos Preocupante


Informações gerais:

Corresponde a um dos três mamíferos que fazem postura de ovos no mundo, juntamente com outra espécie de equidna e com o ornitorrinco. São animais solitários, escavadores e noturnos. Por serem noturnos, a principal forma que sentem o ambiente é através de odores.

Longevidade:

50 anos.

Dieta:

Estes animais se alimentam em ambiente natural principalmente de formigas e cupins, mas podem comer outros invertebrados como minhocas, besouros e larvas de mariposa. No Aquário de São Paulo recebem uma papinha especialmente produzida para elas.

Tamanho:

45cm.

Peso:

7kg.

Distribuição geográfica:

Se distribui pela Austrália, incluindo Tasmânia e Nova Guiné.


Conservação:

Apesar de ainda não serem considerados ameaçados de extinção, a maior ameaça às equidnas é a caça para consumo de sua carne e sua utilização em rituais.

Habitat:

São encontradas em vários tipos de floresta aberta, cerrado, áreas semiáridas e áridas. Também encontrados em áreas agrícolas.

Reprodução:

Durante a época de reprodução vários machos seguem uma única fêmea por algumas semanas, mas apenas um macho consegue copular com a fêmea. Depois de alguns dias ou semanas do acasalamento, um ovo é colocado diretamente nas dobras da pele da fêmea que forma uma bolsa com a abertura para trás. As fêmeas não possuem mamilos, seu leite é secretado por poros que estão localizados dentro da bolsa da mãe. O filhote é transportado na bolsa da mãe por cerca de três meses, e quando ele começa a desenvolver os espinhos, é ejetado para fora da bolsa.

Localização no Aquário de São Paulo:

Setor Austrália.