Leão-marinho-do-sul


• Nome científico: Otaria flavescens
• Classe: Mamífero
• Hábitos alimentares: Carnívoro
• Status de conservação: Menos Preocupante


Informações gerais:

Difere dos lobos-marinhos, pois sua fisionomia é mais “leonina” (os machos possuem uma “juba”), além de ser a maior espécie de toda região. É um animal social que vive em grupos de um macho e várias fêmeas.

Longevidade:

30 anos.

Dieta:

A alimentação do leão marinho é baseada principalmente em peixe, lulas e crustáceos de hábitos costeiros. Aqui no Aquário de São Paulo, o leão-marinho se alimenta principalmente de variedade de peixes.

Tamanho:

2,6m.

Peso:

350kg.

Distribuição geográfica:

É altamente distribuído na Costa Atlântica e Pacifica Sul-americana, incluindo as Ilhas Malvinas.


Conservação:

Desde o passado sofrem ameaças pela perda de habitat, visto que são costeiros e este ambiente foi ocupado desde a colonização. Atualmente, sua maior ameaça deve-se à competição com humanos (tanto por habitat, quanto por sua dieta - peixes).

Habitat:

Apesar de ser uma espécie migratória, mantém uma relação com a costa o ano inteiro.

Reprodução:

A reprodução ocorre de Agosto a Setembro, quando os machos defendem seus territórios agressivamente a fim de despertar o interesse das fêmeas. Os nascimentos ocorrem do meio de Dezembro ao início de Fevereiro, com as gestações durando aproximadamente um ano e nascendo - normalmente - um filhote por gestação.

Localização no Aquário de São Paulo:

Setor Mamíferos Aquáticos.