Tartaruga-do-ouvido-vermelho


• Nome científico: Trachemys scripta elegans
• Classe: Réptil
• Hábitos alimentares: Onívoro
• Status de conservação: Menos Preocupante


Origem:

Várias tartarugas de ouvido vermelho vivem no Aquário. Em sua maioria, elas chegaram aqui pelo IBAMA após uma apreensão em um criadouro conservacionista. Neste criadouro, muitas pessoas abandonavam suas tartarugas por terem crescido muito ou não terem mais espaço em casa para cria-los. Essa espécie de tartaruga foi introduzida no Brasil, sendo a tartaruga invasora mais comum no país. Assim, desde que chegaram, as tartarugas de ouvido vermelho nos ajudam a falar sobre a importância da aquisição responsável de pets, sabendo a origem dos animais e garantindo que não haverá liberação em ambiente natural, caso a pessoa não se interesse mais em manter o animal.

Informações gerais:

É uma subespécie de Trachemys scripta, o tigre dágua. Essa espécie foi introduzida no Brasil, sendo a tartaruga invasora mais comum do país. Por isso é extremamente necessário ter uma posse responsável de pets, sabendo a origem dos animais e garantindo que não haverá liberação em ambiente natural, caso a pessoa não se interesse em manter o animal.

Longevidade:

30 anos.

Dieta:

São animais onívoros que alimentam-se principalmente de plantas aquáticas, insetos, moluscos, crustáceos e pequenos peixes. As mais jovens preferem carnes e as mais velhas preferem folhas. No Aquário de São Paulo consomem folhas, pequenos insetos e proteínas (peixes, carne bovina, carne de aves, etc).

Tamanho:

29cm.

Peso:

2,5kg.

Distribuição geográfica:

Nativa da América do Norte, porém foi introduzida em diversos países.

Conservação:

Essa espécie sofre ameaças por degradação de habitat, atropelamentos, poluição e coleta ilegal. Apesar disso, por ter sido introduzida em muitos países, a espécie não encontra-se ameaçada de extinção.

Habitat:

Pode habitar uma grande variedade de ambientes de água doce.

Reprodução:

Reproduzem-se anualmente e a fêmea pode depositar até 6 ninhadas de até 30 ovos que levam cerca de 2 a 4 meses para eclodir. A maturidade sexual é atingida entre o terceiro e quarto ano do animal.

Localização no Aquário de São Paulo:

Setor Água Doce.