Aruanã-prateado


• Nome científico: Osteoglossum bicirrhosum
• Classe: Peixe ósseo
• Hábitos alimentares: Carnívoro
• Status de conservação: Não Avaliado (NE)


Origem:

Doação de visitantes.

Informações gerais:

Peixe alongado e lateralmente achatado. Suas escamas são prateadas, mudando para tons vermelhos, azuis e verdes durante sua vida. Possuem a língua óssea e sua boca é virada para cima, devido à seus hábitos alimentares. O aruanã possui um comportamento predatório bem peculiar. Ficam próximos a beira dos rios esperando algum inseto ou pássaro se aproximar. Quando isso acontece, eles saltam até 1 m para fora dágua para capturar sua presa.

Longevidade:

Em média 6 anos.

Dieta:

Se alimenta principalmente de insetos, caranguejos, moluscos, peixes e pássaros.

Tamanho:

Em média 1,20 m de comprimento.

Peso:

Em média 4,6 kg.

Distribuição geográfica:

Nativo da bacia amazônica, porém foi introduzido em outros locais, como em áreas isoladas da Califórnia e Nevada, nos Estados Unidos.

Conservação:

Não consta na lista de espécies ameaçadas de extinção nacional ou internacional.

Habitat:

São encontrados geralmente próximos da superfície nas planícies de inundação de águas brancas e pretas da Amazônia.

Reprodução:

Se reproduz uma vez por ano. A desova ocorre entre dezembro e janeiro, no início da época das cheias na Amazônia. As fêmeas produzem uma quantidade pequena de ovos grandes. Os machos carregam os ovos, larvas e juvenis na boca por cerca de dois meses, até o saco vitelino ser absorvido.

Localização no Aquário de São Paulo:

Setor de Água Doce